Header Ads

Filho do prefeito de Teixeira é preso acusado de ser mandante de um homicídio

A polícia Civil cumpriu na manhã desta quinta-feira, 05, dois mandados de busca e apreensão e prisão contra duas pessoas acusadas do homicídio de um comerciante da cidade de Teixeira, fato ocorrido em julho deste ano na Serra de Teixeira.

Um dos acusados, Edmilson Alves dos Reis Filho, é filho do prefeito de Teixeira, Nego de Guri. A operação foi coordenada pelo delegado, Demétrius Patricio. Ele explicou que a operação denominada Crida consiste na investigação da morte de Antônio Claudionor Nunes, conhecido por Crida, que foi morto no dia 19 de julho por disparos de arma de fogo no trecho da Serra com o município de São José do Bonfim.

O repórter Airton Alves, da Rádio 102,9 FM, ouviu o delegado Demétrius Patricio.

“Inicialmente, essa autoridade policial promoveu a oitiva das principais testemunhas e peças e levantou-se que possivelmente o motivo do homicídio estaria relacionado com a queima de arquivo e relacionada a fins políticos. O filho da vítima teve uma tentativa de homicídio há um ano, bem como ele servia de testemunha desse crime”, explicou o delegado sobre a motivação do crime contra Crida.

Demetrius Patrício ainda informou que a polícia solicitou no Fórum de Patos a expedição do mandado de busca e apreensão e prisão em desfavor dos cinco suspeitos do homicídio de Crida. Os policiais civis cumpriram doze mandados de buscas nos principais alvos onde foram encontradas três pistolas calibre 380 e três espingardas e munições. Também foi dado cumprimento do mandado de prisão temporária de Edmilson Alves dos Reis Filho e Valmir Alves de Oliveira, conhecido por Mita. 

“Esses dois estão sendo acusados de envolvimento direto no homicídio de Crita. O primeiro como mandante e o segundo como participante do homicídio”, disse Demétrius.

O advogado que defende os dois homens, Rejânio Lima, disse que ainda é cedo para levantar a tese de defesa.

“O que a gente pode alegar a priori é que não acreditamos que haja provas cabais que eles foram os autores do crime. Mas, ainda não a gente ainda não teve acesso aos autos, ainda vamos nos debruçar um pouco sobre os autos, já fizemos o pedido par ater acesso a ele para depois criar a tese e até mesmo informar a vocês da imprensa algo mais concreto”, afirmou.

No dia do crime, a perícia constatou que a vítima foi atingida nas costas quando tentava subir a serra em uma motocicleta. Ele morreu antes mesmo de ser socorrido.

Informações Airton Alves
Redação: Acilene Candeia
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook
Tecnologia do Blogger.